O Açúcar e o Hormônio de Crescimento

O açúcar já tem má fama há bastante tempo. Já não é novidade pra ninguém que ele vicia tal qual outros “pós brancos” ilícitos.

Em tempos passados, as doenças infecciosas lideravam as causas de mortes mas com os avanços tecnológicos e controle das infecções, essas causas foram substituídas pela alta incidência das doenças crônicas não transmissíveis, tais como: obesidade, hipertensão arterial, doenças coronarianas, diabetes e suas implicações, grande parte delas relacionadas aos hábitos alimentares, especialmente ao excesso de açúcar e gorduras (LESSA, 1998).

Mas além de tudo que sempre é divulgado (como obesidade na infância, cáries…) o açúcar também traz outro malefício: interferir na produção do hormônio de crescimento (GH). “Açúcar ou outros carboidratos simples como pães ou outros alimentos a base de farinha branca, fornecem glicose rápida para o sangue e aumentam a produção da insulina.

A hiperglicemia reduz a produção do GH”. Ainda “A produção do GH é feita especialmente no período do sono. Como toda refeição volumosa vai gerar uma quantidade significativa de glicose, alguns especialistas sugerem comer refeições mais leves no período noturno, que antecede o sono.” (https://oniquenutrition.com/blog/hormonio-do-crescimento/)

A melhor forma de manter os filhos longe desse vilão é mudar os próprios hábitos. Comece devagar, parando de adoçar sucos/bebidas e depois substitua os sucos por água; troque o bolo recheado por um bolo simples e depois por frutas. Não resolve substituir por adoçantes artificiais pois o paladar vai permanecer viciado.

Mudanças são diárias e exigem persistência mas sempre valem a pena!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *